quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Rima

Desejo dos meus versos que sejas tu a rima
Sorridente, orgulhosa, pura alta autoestima
a me florir jardins de plantas tão minguadas
como eu próprio era até te conhecer

E quero ver-te alegre desde todo o sempre
para eu envolto em júbilo assim te contemplar
como uma deusa rica de simplicidade
terás em mim um ser atento ao teu mandar

Como uma flor aceita a abelha que a procura
Eu vou por entre pedras à luz do meu desejo,
No afã de encontrar por entre tuas pétalas,
O pólen que em minha boca te derrama em néctar

Buganvilles, margaridas e musendras róseas,
Todo ano, perfumam uma vida inteira,
De todas és tu que guarda o cheiro mais gostoso,
Porque nasceste ímpar, única e derradeira
Postar um comentário